Todos os anos, os bacharéis em Direito do país passam por uma prova importante para suas carreiras, trata-se do exame da OAB, ou seja, o Exame da Ordem dos Advogados do Brasil. Por meio desse teste, os futuros advogados irão demonstrar que possuem capacitação, conhecimento e entendimento das práticas necessárias para exercer a profissão.

É normal que muitos estudantes, nesse período, façam um cursinho para se preparar melhor para essa tão temida prova. Outros preferem ficar reclusos em casa e utilizar os seus próprios recursos para absorver as matérias necessárias.

No entanto, o nível de estresse nesse período é alto e muitas pessoas acabam sendo traídas pela mente que insiste em não guardar as informações que serão de extrema importância para o candidato.

Diante de tanta pressão psicológica, táticas como ioga, meditação, entre outras são recomendadas para os jovens e adultos que vão passar por esse teste. No entanto, de nada adianta se a memória também não ajudar a reter o conhecimento e os detalhes que serão cobrados nesse dia.

Técnicas de memorização

Segundo Alberto Dell’Isola, conhecido como o “homem memória brasileiro”, em seu livro “Supermemória – Você também pode ter uma”, ele conta que  esquecimento é natural do cérebro, mas há como burlar o branco que se acomete nos momentos em que você mais precisa dela.

Sendo assim, para o especialista existem três formas de treinar a memória e obter resultados incríveis:

  • O ideal é que para cada 1 hora de leitura, a matéria deve ser revista em 10 minutos. Esse tempo é estipulado porque é o momento em que mais se perde informações, assim, essa tática será suficiente para reter na memória o que foi estudado em até 24 horas. Nesse processo utilize fichas-resumo, releia informações já anotadas ou escute alguma gravação de aula que tenha a ver com o assunto.
  • Após uma semana desse primeiro estudo, dedique apenas 5 minutos para revisar esse material novamente.
  • Ao final de 30 dias de estudo contínuo, releia em um prazo de 2 a 4 minutos, o que já foi estudado. Isso será o suficiente para que a memória seja ativada e que a pessoa relembre o que já viu.

Memorização Concurso

Essa técnica é ideal para quem precisa estudar grandes volumes de informações. Ao ter uma linha sucessiva de revisões, o estudante não esquece as informações já vistas, pois sempre se depara com ela, mesmo que em um período de tempo limitado.

Silêncio e dedicação

Não é novidade que esse período é estressante. Por isso crie o hábito do estudo, escolha lugares silenciosos, onde possa ter toda a sua atenção voltada para a leitura, a interpretação de texto e demais métodos que o ajudem a memorizar.

Outra dica que deve ser seguida pelos bacharéis em Direito é se dedicar a família e aos amigos. Evite ficar em casa aos finais de semana. Saia e se divirta com as pessoas queridas. Isso é fundamental para redobrar os ânimos e para descansar a mente dos livros.