O teste psicológico de concursos públicos é mais uma etapa a ser vencida para quem almeja uma vaga no serviço público. É exigido em concursos para as categorias policiais e nos serviços de inteligência, por exemplo.

Esses exames são compostos por questões que avaliam a personalidade do candidato por meio da simulação de situações cotidianas ou que exijam a tomada de decisões que envolvam ética, moral e princípios legais.

Também são avaliados perfil de agressividade, memória visual, controle emocional, raciocínio lógico, impulsividade, espírito de liderança e outros quesitos que, juntos, poderão traçar a identidade psicológica do candidato.

Por isso, se você vai passar por esse exame em breve, acompanhe nossas dicas e atualize seus conhecimentos.

Seja sincero e verdadeiro nas respostas

Não existe um macete para acertar as questões. E se alguém estiver vendendo essa promessa, fuja dessa ilusão.

Além disso, se você optar por marcar alguma questão que seja mais adequada para o concurso será facilmente desmascarado. Isso porque os testes foram estruturados em perguntas e sequência de respostas combinadas que, por serem baseadas em dados estatísticos, vão mostrar o perfil do candidato.

A avaliação de todos os testes é feita por meio de uma tabela padrão, que estabelece os percentuais de acordo com cada alternativa marcada e, caso a sua resposta esteja dentro do perfil desejado, você será aprovado.

Não confie nos testes obtidos pela internet

Não existe nenhum teste psicológico que esteja disponível para treinamento. Os testes obtidos pela internet são vendidos por profissionais que pretendem ganhos financeiros e se dizem com experiência, aproveitando-se da fragilidade e do desespero do candidato.

Os testes são sigilosos, aplicáveis somente pelos psicólogos. A comissão julgadora do concurso supervisiona todo o processo. Por isso, não caia na tentação de buscar recursos ilícitos para estudar para esses exames.

Saiba o que fazer em caso de reprovação

É frustrante para o candidato passar em todas as fases e ser reprovado na avaliação psicológica. Para essas situações é possível recorrer da decisão e, ao lado de um psicólogo, ter acesso aos laudos dos exames.

Caso seja comprovada a utilização de testes não autorizados pelo Conselho Federal de Psicologia, resultados inconclusivos ou ausência de laudos e critérios fundamentados, é possível entrar com uma ação na justiça.

Mantenha o foco e a calma nessa situação

Sabendo que essa etapa é eliminatória, o candidato tende a ficar nervoso e não se concentra para a realização da atividade.

Assim como em outras etapas de estudo, o teste de aptidão psicológica exige preparo físico e emocional. Por isso, mantenha uma alimentação equilibrada nesse dia, durma adequadamente e fique calmo ao realizar os testes.

Essas dicas também são fundamentais, pois a alimentação certa aumenta a produtividade cerebral, o sono reparador aumenta o nível de concentração e o relaxamento proporciona otimizar o tempo no momento do preenchimento das respostas.

O teste psicológico de concursos públicos é composto por questões que avaliam a personalidade e a estabilidade emocional frente aos desafios do cargo almejado. Por isso, recomendamos que você responda as questões de forma sincera e mantenha sempre a calma durante a realização do teste.

Agora que já sabe que não existe um macete específico para os testes de aptidão psicológica, resta apenas aguardar pela data da realização e comemorar posteriormente a aprovação. Caso contrário, avalie a possibilidade de entrar com um recurso.

Gostou das nossas dicas para se preparar para o teste psicológico de concursos públicos? Então confira este artigo sobre os alimentos aliados dos concurseiros!