Quem tem interesse em concursos de segurança pública deve fazer um planejamento diferenciado, afinal, essa área costuma ter exigências mais específicas para os candidatos.

Além de ter vontade de seguir carreira, um dos diferenciais desse tipo de cargo é a aptidão física, que exige empenho antecipado. Para saber mais sobre como se dar bem em concursos de segurança pública, confira nossas dicas para se planejar!

Principais carreiras

Os concursos que mais oferecem vagas são aqueles referentes às funções da Polícia (Federal, Rodoviária e Militar) e do Corpo de Bombeiros. No campo de segurança pública, há também a Guarda Municipal, o Departamento Penitenciário Nacional e a Agência Brasileira de Inteligência. O nível de exigência varia entre as categorias, o que influencia nos salários.

Um candidato com ensino médio pode prestar o concurso para se tornar soldado da Polícia Militar, Guarda Municipal, Bombeiro, Agente de Segurança e Agente Penitenciário. O salário varia bastante de acordo com o estado ou município. A PM/SP oferece remuneração de até R$ 2.929,27, já a PM/CE oferece R$ 3.134,58.

Para o nível superior, as remunerações são mais altas: a Polícia Federal paga mais de R$ 8 mil a um agente formado em qualquer curso superior. Em todo o território nacional, um policial rodoviário federal tem salário de R$ 7.177,91.

No setor de inteligência, o inicial é de R$ 15.461,80 para um oficial graduado, e R$ 6.147,22 para um agente de nível médio.

Matérias a serem estudadas

Os concursos de ensino médio costumam exigir matérias básicas como português, assim como temas específicos como direito (penal, administrativo, constitucional) e noções de administração pública.

A exigência varia de acordo com o cargo disputado, por isso, é importante conferir os editais anteriores para saber como se preparar. Uma dica: a Polícia Militar não costuma exigir conhecimentos de direito.

Testes físicos

Geralmente chamados de TAF (Testes de Aptidão Física) — ou PCF (Prova de Capacidade Física) — esse tipo de exame costuma reprovar muitos candidatos despreparados. A maioria dos inscritos se preocupa mais com a prova escrita e somente se prepara fisicamente após ser aprovado na primeira fase. Nesses casos, o tempo é muito curto. O período ideal é de pelo menos 12 semanas para desenvolver as capacidades físicas.

Também é preciso focar nos tipos de exercícios mais cobrados nos concursos. Um exemplo é a barra fixa, que pode ter execução difícil para quem não tem prática na modalidade. A dica é iniciar um programa de emagrecimento para facilitar a subida na barra, além de fortalecimento dos braços.

Esteja atento ao teste de corrida de resistência. Ele desafia o candidato a percorrer certa distância em um tempo estipulado. Quem não tem prática na corrida acaba respirando de forma incorreta, ficando cansado logo após o início da prova.

Outro erro é não saber o ritmo adequado. É preciso manter a velocidade média durante o trajeto em vez de iniciar com toda a potência.

Agora que você sabe mais sobre a carreira de segurança pública, é hora de começar a estabelecer um cronograma para ser um dos próximos aprovados. Aproveite e confira este e-book gratuito para dobrar suas chances de passar no concurso desejado!

 

Chamadas para o Facebook

Você tem interesse na área de segurança pública e deseja saber mais sobre a carreira? Então confira este post!

Vai fazer concurso para a Polícia? Além de estudar para a prova, também é preciso estar atento ao teste físico!

Já pensou em prestar concurso e ter uma vida mais estável? Entenda mais sobre as carreiras de segurança pública!